Auto Avaliação

Ana Paula de Melo RibeiroCoordenadora
Ana Paula Bouça Fernandes PassosRepresentante do Pré-Escolar
Antónia Isabel Martins de Sousa AmorimRepresentante do 1º CEB
Luís Jorge Parente VianaRepresentante do 2º CEB
Béatrice Perez Lages RibasRepresentante do 3º CEB e ES
Maria da Conceição Marques RodriguesRepresentante da Direção
A Indicar...Representante dos Alunos do Ensino Secundário da EBS Vale do Âncora
A Indicar...Representante dos Alunos do Ensino Secundário da EBS Sidónio Pais
António Manuel Pires GonçalvesRepresentante do Pessoal Não Docente
Susana NeivaRepresentante dos Pais e Encarregados de Educação
Ana Patrícia Verde MoreiraRepresentante dos Pais e Encarregados de Educação

ÁREAS PRORITÁRIAS


As áreas prioritárias a avaliar dizem respeito:


1. No âmbito do Quadro de Referência da IGEC, aos domínios
    • Liderança e Gestão
        • Gestão

       -Práticas de gestão e organização das crianças e dos alunos: existência, consistência e divulgação na comunidade educativa de critérios na aplicação de medidas disciplinares aos alunos.
       -Ambiente escolar: promoção de um ambiente escolar seguro, saudável eecológico; promoção de um ambiente escolar socialmente acolhedor, inclusivo e cordial.
    • Prestação do Serviço Educativo
      • Desenvolvimento pessoal e bem-estar das crianças e dos alunos-Apoio ao bem-estar das crianças e alunos: medidas de prevenção e proteção de comportamentos de risco.
  • Ensino/ Aprendizagem/ Avaliação-Estratégias deensino e aprendizagem orientadas para o sucesso: estratégias para a manutenção de ambientes de sala de aula propícios à aprendizagem.

2. No que ao Projeto Educativodiz respeito, aos objetivos específicos
 • A1.6-Realizar processos de autoavaliação interna;
 • A3.2-Acolher a maioria das sugestões exequíveis dadas pela comunidade educativa;
 • A3.4-Aumentar o grau de satisfação da comunidade escolar.
 • C3.1-Consolidar e alargar práticas de autoavaliação;
 • C3.2-Reforçar o envolvimento e a participação da comunidade educativa na autoavaliação.

JUSTIFICAÇÃO

O direito à Educação consagra também que todas as crianças e jovens se sintam seguros e protegidos, nos espaços educativos que frequentam, independentemente da condição económica, cultural ou social, das convicções políticas, ideológicas, filosóficas ou religiosas, da origem étnica, da idade, da identidade de género, orientação sexual, saúde e/ou sexo.
Quaisquer quesejam asformas de comportamento disruptivo registadas em contexto escolar, estasafetam as crianças e jovens tendo um impacto negativo a vários níveis, nomeadamente no desempenho escolar dos alunos. Assim, a Equipa de Autoavaliação pretende:-desenvolver um projeto direcionado ao ambiente escolar, a partir de um diagnóstico que permita identificar necessidades; -contribuir para a identificação de sinais de alerta, que indiciem o envolvimento emcomportamentos disruptivos; -constituir-se como um auxiliar de apoio à utilização de diferentes abordagens de prevenção e intervenção, face a comportamentos disruptivos; -incentivar, reconhecer e divulgar práticas de referência;-incluir um plano de ação em torno de estratégias e de atividades que sensibilizem para a diversidade de comportamentos disruptivos, em idade escolar.

METODOLOGIA

Partindo dasáreas de avaliação definidas, a EAA procede à construção doreferencial selecionando os referentes externos, da administração central e da investigação, e osreferentes internos, Regulamento Interno e Projeto Educativo. São os referentes indicam o percurso a trilhar e legitimam o trabalho a empreender, refletindo a observação das orientações legislativas que regem o quotidiano das escolas, da investigação produzida e dos documentos internos que enquadram a vida da comunidade educativa. Considerando os domínios a avaliar, a EAA pretende também constituir parcerias com especialistas na área, que possam contribuir para a concretização deste projeto.

DURAÇÂO DO PROJETO

O projeto de autoavaliação tem a duração de 2 anos letivos.

Relatório - Percursos Diretos de Sucesso (2018/2019)

Neste ano letivode 2018/19, último do ciclo de quatro anos da atual equipa de autoavaliação(EAA), mantiveram-se os mesmos docentes, os mesmos representantes dos Pais e Encarregados de Educação e o do Pessoal Não Docente. Quanto aos representantes dos alunos do ensino secundário, coube este ano a Ana Lago Saavedra representar os do Ensino Secundário da EBS Sidónio Pais e a Bruna Verde Pinto, os do Ensino Secundário da EBSVale do Âncora.

Comportamentos em Ambiente Escolar (2019/2020)

O Projeto de Avaliação 2019/20-2020/21 pretende refletir as alterações introduzidas pela egislação de referência e pelos novos referentes externos, nomeadamente o Quadro de Referência da Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC). A nível interno, o referente mais impactante, Projeto Educativo (PE), encontra-se em fase de construção mas, ainda assim, as metas e objetivos do documento em fase final de execução foram tidos em consideração. Por outro lado, foram também observadas as necessidades e preocupações explicitadas pela própria comunidade educativa.