Arquivo
Outras Ligações
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Utilizadores Ligados
Temos 64 visitantes em linha
Facebook
Share on facebook
Home

Masseira e barcos de lata

altO projeto Nosso Mar, em implementação na EBS Vale do �ncora, acolheu duas ações dirigidas a alunos de turmas do 2º e 3º ciclos do ensino básico. Palavrinha

No passado dia 14 de março, no espaço da biblioteca escolar, Brito Ribeiro, Presidente da NUCEARTES â?? Núcleo de Estudos e Artes do Vale do Ã?ncora e co-autor do livro â??A masseira Ancorenseâ?, apresentou esta obra e respondeu à curiosidade dos alunos do 6ºD e 8ºA da Escola Básica e Secundária do Vale do Ã?ncora. Esta embarcação, que tanto significa para Vila Praia de Ã?ncora, em geral, e para a sua comunidade piscatória, em particular, é agora mais familiar ao universo dos alunos desta escola, fruto das ações do projeto Nosso Mar, e Brito Ribeiro enriqueceu ainda mais esta proximidade e identidade, dando sequência às ações precedentes deste projeto.
No mesmo dia, Celestino Ribeiro, dando continuidade aos trabalhos encetados no 1º período letivo, promoveu novo workshop de construção de barcos de lata, idênticos aos que eram comuns nas brincadeiras de criança de há setenta anos atrás. Com ateliers distribuídos pelos dois períodos (manhã e tarde), foram construídos barcos com, e pelos, alunos do 7ºA e 8ºA da Escola Básica e Secundária do Vale do �ncora que se apresentarão no Forte da Lagarteira, em exposição, no âmbito das comemorações do Dia Europeu do Mar e da Marinha Portuguesa, nos dias 19 e 20 de maio.
A 12 de março decorreu ainda uma reunião de trabalho envolvendo os responsáveis pela implementação do projeto Nosso Mar na Escola Básica e Secundária do Vale do �ncora, a Academia de Música Fernandes Fão e a Academia Sénior, visando o momento cultural que se apresentará ao público na noite 19 de maio, num espetáculo a realizar em parceria, apoiado pelo Município de Caminha, parceiro também do projeto.
O projeto Nosso Mar assume assim a referência identitária da ação pedagógica e da afirmação da escola a comunidade, construindo bases sólidas para a apropriação curricular e para a operacionalização da flexibilidade no domínio do currículo local.
 

 
Visualizações de conteúdos : 1924156